Publicado por: Duarte | 12 Novembro, 2000

Não à Mutilação das Árvores

Estamos no Outono e em breve assistiremos, um pouco por todo o lado, ao que alguns chamam de “poda” das árvores ornamentais, nos parques, jardins e arruamentos dos meios urbanos.

A esta “poda” temos que chamar “mutilação” pois não se trata de outra coisa.

Os seus autores são, frequentemente, trabalhadores municipais ou das juntas de freguesia, recrutados nos meios rurais, onde a “poda” é uma actividade cultural e técnica praticada nas árvores de fruto, mas inaceitável para as árvores ornamentais.

As árvores ornamentais quando “mutiladas“, perdem “reservas“, ficam com feridas, sujeitas a infecções afectando, inclusivamente, as suas raízes.

O recurso à “poda” só deve ser aceitável para correcções da ramagem ou de levantamento de copas, para permitir a circulação de pessoas ou viaturas e quando necessárias, que ocorram em período de repouso vegetativo.

Situação diferente é a “limpeza” das árvores ornamentais que tem por objectivo suprimir os ramos secos, pelo perigo que podem constituir para quem passa por baixo delas ou porque desfeiam a própria árvore.

Há, contudo, quem justifique a necessidade de “mutilar” as árvores ornamentais porque as mesmas, frequentemente, entram pelas janelas a dentro das casas ou libertam resinas, ferrugens ou penugens  que provocam alergias, nos moradores.

Estas situações resultam de uma deficiente e incorrecta escolha das espécies utilizadas nos diferentes espaços urbanos.

A plantação de árvores e arbustos, num parque urbano, num jardim, numa zona de parqueamento, num arruamento ou numa avenida com passeio central, deve ser cuidadosamente ponderada nas suas dimensões, quando adulta, no seu diâmetro de copa e altura, para que a mesma não tenha que ser “mutilada“, por se verificar inadequada ao local.

A árvore nos meios urbanos tem a sua origem no final do Século XIX, como o referem os Prof.s Francisco Cabral e Gonçalo R. Teles, no Livro “As Árvores em Portugal”, leitura que se recomenda, e desempenha um papel importantíssimo para o meio ambiente, nas suas inúmeras vertentes:

  • a função social nos jardins e parques urbanos, para o recreio, campos de jogos e passeio;
  • como estabilizadora do ambiente, fazendo depositar as poeiras e microorganismos em suspensão no ar, nas ramagens e na relva;
  • nos arruamentos produzindo sombras e atenuando os ruídos;
  • com papel determinante na redução do carbono na atmosfera (CO2).

Princípios a Respeitar

Sendo responsabilidade municipal a plantação de árvores e arbustos, nos espaços urbanos de domínio público, (parques, jardins e arruamentos), os particulares têm também uma intervenção significativa na plantação de espécies vegetais em quintais ou logradouros das suas habitações.

Para ambos era importante que algumas normas, nesta matéria, fossem objecto de uma regulamentação municipal que tenha em conta algumas regras elementares, nomeadamente que:

  • 1. -o espaço urbano próximo das habitações não deve ter árvores de folha persistente (Palmeiras, Árvores da Borracha, Pinheiro, etc.), para que os pisos térreos, e por vezes o 1º andar, tenham Sol no Inverno, situação determinante para o aquecimento das mesmas e impedir o desenvolvimento de fungos e bolores;
  • 2. -somente se devem plantar próximo das habitações árvores de folha caduca para que o problema acima referido não se coloque no Inverno, e no Verão as casas e passeios tenham a protecção contra o Sol, pois o calor e a luminosidade são bastantes para ultrapassar os referidos problemas sanitários e ambientais;
  • 3. -as árvores de folha persistente só devem ser colocadas a norte das habitações ou em parques afastados das mesmas, para constituírem barreira aos Ventos Norte, que são os que predominam na nossa região e não retirarem luz às casas, dado que os raios solares provêm, somente, do Nascente, Sul e Poente;
  • 4. -em circunstância alguma se coloquem palmeiras em passeios, onde transitem pessoas, pois desempenham mal a função de sombra no Verão, privam de Sol no Inverno e constituem um perigo de lesão na vista, particularmente nas crianças;
  • 5. -seja tido em conta que existem árvores que embora sejam de folha caduca, como os Choupos e Plátanos, são totalmente desaconselhadas nos centros urbanos, pelos “pólens” ou “algodão” que libertam; pelas raízes com capacidade de obstruir os colectores de esgotos ou danificarem redes de abastecimento de água ou ainda, pela libertação de “ferrugem” e resinas para as viaturas estacionadas.

Vale a pena referir as características de alguma árvores ornamentais, na fase adulta, e a sua melhor utilização, no espaço urbano:

  • Lodão-Bastardo (folha caduca), atingindo 16m Ø (diâmetro da copa) e 25 de altura, utilizada em arruamentos e placas centrais das avenidas;
  • Bordo-Negundo (folha caduca), atingindo 6m Ø e 12 de altura, utilizada em arruamentos;
  • Catalpa (folha caduca), atingindo 7m Ø e 10 de altura, utilizada em arruamentos;
  • Robínia (folha caduca), com 8m Ø e 10m de altura, utilização em arruamentos;
  • Tipuana (folha caduca, durante um mês , na Primavera), com 20m Ø e 20m de altura, sendo de grande utilidade em parqueamento ou placas de estacionamento, face ao diâmetro da sua copa;
  • Palmeira das Canárias ( árvore folha persistente), com 12m Ø e 20m altura, utilizada em placas centrais ou parques com função meramente ornamental;
  • Para jardins e parques urbanos, muitas outras se poderão usar como Tílias, Jacarandás, Amoreiras, Carvalhos, Liriodendro, Árvores da Borracha, Magnólias, etc.

Um apelo não deixo de fazer, a beleza das árvores ornamentais é plena quando não sujeita a “mutilação”, e que se entenda, que a “poda” é uma técnica usada nas árvores de fruto e só excepcionalmente nas árvores ornamentais


Responses

  1. Exmº Senhor,

    Gostaria de saber se árvore de borracha perto das casas constitui um problema para os canos estruturas e muros devido às suas raízes.
    Com os melhores cumprimentos
    Paula


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: