Publicado por: Duarte | 8 Março, 2001

Não Temos Memória Curta

A tragédia abateu-se sobre os habitantes de Castelo de Paiva, ceifando a vida a muitos deles, enlutando os familiares, angustiando os amigos e consternando o País.

É contudo revoltante a forma como se tem procurado especular, partidariamente, este acontecimento, procurando obter dividendos políticos de uma tragédia que entristece todos os portugueses.

Referem alguns pescadores de águas turvas que a culpa é de se ter acabado com a Divisão de Pontes da antiga JAE, tentando criticar o Governo por ter extinto esse organismo e criado, em sua substituição, três institutos (IEP, para planear e definir a política rodoviária, o ICOR para promover a construção de obras rodoviárias novas e o ICERR para exercer a gestão, conservação e manutenção das vias rodoviárias, de âmbito nacional).

Esses senhores têm memória curta, pois já se esqueceram de que alguns dos motivos que levaram à extinção da JAE estavam na excessiva dimensão desta entidade (um Estado dentro do Estado), e as acusações de ineficácia e corrupção que envolviam muitos dos seus técnicos e administradores.

Não se queira, por forma enviesada, ressuscitar o que foi enterrado, por se ter concluído ser essa uma entidade em estado de degradação.

Deverá ainda ser entendido que todas as funções, incluindo a de conservação de pontes, transitaram para o ICERR, pelo que cai por terra tentar passar a ideia de que essa função deixou de ser exercida.

Assistimos, também, na comunicação social, à intervenção de comentadores, dirigentes partidários e autarcas, questionando a forma como o Governo tem gerido infra-estruturas e equipamentos, longe das populações, a partir do Terreiro do Paço, em Lisboa.

Pretende-se, assim, exigir que estas e outras funções exercidas pela Administração Central sejam delegadas nas autarquias locais.

No dia seguinte à queda da Ponte de Castelo de Paiva, no programa matinal de grande impacto, da TSF, designado de Forum, um ouvinte que telefonou de Estrasburgo perguntava, onde é que estava a coerência daqueles que questionavam a forma centralizada como o Governo exerce a sua actividade neste País, quando foram os mesmos que, por ocasião do Referendo sobre a Regionalização fizeram campanha contra esta importante reforma do Estado, reforma esta que permitiria aproximar dos cidadão os órgãos com capacidade de decisão.

Também nesta questão será importante o papel daqueles que “não têm memória curta” .

É evidente que muitos dos que se movem por interesses meramente partidários, tal como no referendo sobre a Regionalização o importante era derrotar o partido que estava no poder, mesmo sabendo que estavam a impedir uma reforma do Estado, que mais tarde ou mais cedo será feita. Também hoje, sem respeito pelo sofrimento das famílias e dos cidadãos deste país, o que lhes interessa, mais uma vez, é o objectivo partidário de colocar em dificuldade o partido que exerce o poder.

Não tenhamos ilusões! Estas posturas, de curta visão política, revelam aos olhos de qualquer observador que o que se pretende, com estes comportamentos sectários, não é resolver ou solucionar problemas, mas substituir quem exerce o poder.

A vida é uma escola e os comportamentos ou posturas de baixeza ou elevação são conhecidas e estudadas de há muito, o que nos permite lembrar a diferença que Roll Mays atribuía entre o revolucionário e o rebelde.

Para este autor, o primeiro luta pela mudança de governo ou de política, não significando que se passe para melhor, enquanto que o rebelde não pretende substituir-se à autoridade, mas sim alterar o seu comportamento.

Nesta hora de luto nacional sejamos dignos e responsáveis, sejamos rebeldes, que se relegue para mais tarde os jogos de poder que, sendo legítimos, nesta hora são imorais.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: