Publicado por: Duarte | 30 Janeiro, 2003

Gato Escondido com o Rabo de Fora

É inquestionável que são “merecidos” os parabéns que têm de se dar ao estratega do PSD/PPD ou do CDS/PP, que delineou a estratégia tendente a convencer os portugueses de que era necessário extinguir Institutos Públicos para reduzir despesas e agilizar o aparelho do Estado, com vista e reduzir o déficit publico e aumentar a produtividade da Função Pública.

Quem quer que tenha sido o autor da proposta merece os parabéns por ter alcançado o propósito de iludir a classe política e os média, assim como o comum dos cidadãos.

Sabe-se agora, como já se torna evidente para todos, que o objectivo a atingir era outro, ou seja, o de encontrar uma forma célere e expedita de demitir as administrações e chefias desses Institutos, sem o recurso ao processo disciplinar ou ao moroso termo do prazo de validade das nomeações.

Ficou, deste modo, aberto o caminho para as nomeações partidárias, da actual maioria, para as administrações e chefias dos novos Institutos Públicos, entretanto criados ou dos Directores Gerais e dirigentes dos Departamentos e Divisões entretanto criados, em estruturas já existentes, que receberam as funções exercidas pelos Institutos extintos.

A Lei nº 49/99, foi o instrumento ideal para este golpe de mestre, quando refere, no seu artigo 20º que “a comissão de serviço cessa automaticamente … por extinção ou reorganização da unidade orgânica …”.

Simples, prático, inquestionável. Tanto mais que se tratou de uma solução já utilizada em situações pontuais, sem dúvida com os mesmos fins.

O que nunca tinha passado pela cabeça dos discípulos de Maquiavel, era a utilização da Lei nesta profusão, ou seja, para “varrer” de uma penada as Administrações e Chefias de uma grande parte das estruturas públicas.

Convenhamos que foi de Mestre! Foi rápido, eficaz e indolor, tendo em conta que se invocou o interesse público, a redução de custos e o fim do esbanjamento do dinheiro, de todo o Povo que paga impostos.

No entanto, pela leitura do Diário da República, e pelo que a Comunicação Social tem vindo a referir, são milhares as nomeações já efectuadas pelo actual Governo para as Administrações e Chefias dos novos Institutos, entretanto criados, assim como de chefias de novas Direcções Gerais, Departamentos ou Direcções, de órgãos já existentes.

Sendo assim, temos que concluir que afinal estamos perante a típica situação designada popularmente, por “gato escondido com o rabo de fora“.

Começa a ser evidente que a operação montada, que tinha aparentemente o virtuoso objectivo de reduzir custos, tinha afinal como propósito oculto a demissão dos dirigentes nomeados pelo anterior Governo, e a sua rápida substituição por militantes e simpatizantes dos partidos que constituem a actual maioria.

No entanto, alguém deve ter concluído que este processo, embora rápido e eficaz não era suficiente para todas as “nomeações” que eram necessárias, daí a necessidade de se criarem mais cargos de Administração, em organismos do Estado, onde, até há pouco tempo essas funções eram exercidas pelos técnicos dessas Instituições.

É o que se pretende fazer ao criar o novo cargo de Administrador nas Escolas Básicas e Secundárias, que irá ser ocupado não por professores aí colocados, mas por gestores recrutados fora da escola e sem qualquer relação ou conhecimentos da área pedagógica.

O mesmo se está a passar nos centros de Saúde e nos Hospitais.

Com o pretexto de operacionalizar o funcionamento destas instituições, está aberta a porta para a entrada dos comissários políticos.

Deste modo vão ser nomeados centenas de “Administradores“, sempre com o argumento que se pretende defender o bem público, no interesse daqueles que pagam impostos.

Desculpem, mas esta referência constante ao interesse público já não colhe, pois os encargos que estas novas nomeações originam são de muitos milhões de Euros, como os próprios responsáveis governamentais reconhecem.

Razão tem o Povo ao dizer que “mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo“.

Como é vulgar dizer, “à primeira qualquer cai, à segunda cai quem quer

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: