Publicado por: Duarte | 30 Março, 2012

A “amnésia” na política

O atual primeiro primeiro-ministro afirmou no recente congresso do PSD em Lisboa que, “nestes nove meses nós, no governo, temos cumprido aquilo que prometemos”, e foi muito aclamado pelos congressistas.

O jornalista, poeta e escritor Manuel António Pina num interessante texto publicado no JN aqui, intitulado “E o Óscar vai para …”, manifesta grande indignação pelo despudor dos aplausos dos congressistas do PSD que demonstraram uma amnésia reveladora de grande incapacidade de análise crítica perante afirmações não fundamentadas.

Ainda em recente artigo de opinião no jornal Público, o Professor Santana Castilho tece um conjunto de comentários a propósito de uma afirmação de Passos Coelho quando afirmava, referindo-se a José Sócrates, “como é possível manter um governo em que o primeiro-ministro mente”.

O texto do Professor Santana Castilho pode ser lido no seu Blog aqui que, tal como Manuel António Pina indigna-se pela forma como o atual primeiro-ministro tem tido toda uma prática contrária a tudo o que afirmou e prometeu em campanha eleitoral.

Os dois textos que destaco, pelo seu rigor e clareza dispensa-me de mais comentários.


Responses

  1. Pois é, o nosso primeiro ministro para além de ter enganado os portugueses com a prática contrária ao que tinha prometido em campanha, parece que não esteve nas negociações com a Troika e não sabia o estado do Estado.

    Se calhar não sabia porque os correlegionários do BPN e do Governo da Madeira lhe sonegaram as contas a ele e á Troika.

    O BPN, ainda tem muito a esclarecer.

    E quem nos trouxe até esta situação, não foram só os ultimos governos. Porque alguns têm a memória curta, mas eu recordo os dez anos de governação do actual presidente que conseguiu destruir a agricultura e toda a frota pesqueira e não só com todas as cedências feitas em proveito das grandes economias europeias e das quotas de mercado.

    E agora os responsáveis é o povo português, vejam as nomeações e os vencimentos e vejam onde está a poupança do Estado.

    Algumas brutais reformas que em nome dos direitos adquiridos, não podem ser restruturadas, e muitas regalias que ainda vão subsistindo para o que interessa.

    Duarte Nuno, é com agrado que vejo que há alguem que vai denunciando estas situações-

    Com os melhores cumprimentos,

    Paulo Baptista

  2. subescrevo na integra, tudo que diz Dr. Duarte Nuno de igual modo o comentário do Eng. Paulo Batista, pena é não sermos ouvidos.
    saudações

    Teotónio Gonçalves


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: